7 de maio de 2010

Cem

São amores, lágrimas, uns poucos sorrisos e uma pitada de solidão amarga. Anônimos como eu e você, que vagam pelas ruas de cidades sem nomes buscando algo que mal sabem direito o que seja. E eles caçam isso desesperadamente, revirando poemas, crônicas, desabafos e juras de amor eterno e não correspondido, tentando se elevar e atingir uma redenção que nunca vem. Mas continuam observando e procurando, enquanto eu prossigo observando e escrevendo. E escrevendo sobre eles e sobre mim. Pois, se é verdade que quem tem um livro nunca está sozinho, quem escreve, por sua vez, jamais deixa de amar.

(100 palavras para homenagear o 100º post deste blog)

9 leitores:

Otavio Oliveira disse...

100 comentários.

(putz, piadinha mais infame).

mas, falando sério, que existam outros 100.000 posts. seus textos de viado, como diz o próprio champ, são os mais inspiradores.

c sabe q eu sou fã dessa coisa ne.

Natalia Máximo disse...

Vida longa aos Champs =D

Marina disse...

Jamais deixe de amar.

;)

Ana disse...

100 comentários não poderiam descrever o que você transmite para os leitores nesses 100 posts.

Tyler Bazz disse...

Licença, que textos desse tamanho são MEUS!

Quem escreve não para de amar nunca, mesmo.

Lua Durand disse...

Escrever, externar.

Não para nunca, visse?
De viver, ver, amar, e compartilhar isso tudo conosco, aqui.

Obrigada por estes 100, e ficarei aqui, acompanhando os próximos 100.

Até.

Francine Ribeiro disse...

"quem escreve, por sua vez, jamais deixa de amar."

Adorei isso!
Seus textos são muito bons! Tenho gostado de visitar essas páginas!
abraços

Bia Nascimento disse...

que venham mais 1000!!

Lua Durand disse...

Eu venho todos os dias aqui.

 

Championship Chronicles © 2010

Blogger Templates by Splashy Templates