2 de dezembro de 2009

Buarquianas

Eu sempre amei aquela vez como se fosse a última.

Nunca é tarde, nunca é demais. Ai, quem me dera ser cantor, para cantar tua beleza. Tu és a mais linda princesa. Queria ficar no teu corpo feito tatuagem, pra te dar coragem. Minha morada era onde for morar você.

Mas o amor jamais foi um sonho.

O amor, eu bem sei, já provei, é veneno medonho.

E quando olhaste bem nos olhos meus, e teu olhar era de adeus, juro que não acreditei. E te estranhei. Com açúcar, com afeto, fiz seu doce predileto, para você parar em casa. Qual o quê. Tira as mãos de mim. Põe as mãos em mim. Quis morrer de ciúme, quase enlouqueci.

Mas como era de costume, obedeci.

Meu amor, vem me buscar.

Hoje a gente anda distante do calor do seu gingado. Você só dá chá dançante onde eu não sou convidado. Me conta agora como hei de partir.

Meu amor, vem me buscar.

O que eu posso contra o encanto desse amor que eu nego tanto? Não vê que isso é pecado, desprezar quem lhe quer bem?

Parte Maria, que estás tão bonita, que estás tão aflita pra me abandonar. Deixe em paz meu coração, que ele é um pote até aqui de mágoa.

Metade afastada de mim, leva teu olhar, que a saudade é o pior tormento.

Trocando em miúdos, pode guardar as sombras daquilo que chamam lar.

E, apesar de você, amanhã há de ser outro dia. Tou me guardando pra quando o carnaval chegar. Meu amor, vem me buscar.

E, agora falando sério: corre e diz a ela que eu entrego os pontos. Mas não diga nada que me viu chorando.

E me calo com a boca de feijão. Meu amor, vem me buscar.

12 leitores:

Rebiscoito disse...

Nossa, que demais isso! Muito boa a idéia e ficou lindo! É legal ler e ir lembrando das músicas, daí vc vai cantando elas na sua cabeça mas daí vem outra interrompendo e muda...Poxa, gostei mesmo, parabéns! @rebiscoito

Leonor disse...

Muito lindo, parabéns.

Bia disse...

Lindíssimo... Estou até sem palavras...

Layla Barlavento disse...

Para mim Chico é o compositor com a alma mais feminica que conheço. E você conseguiu pegar o que ele tem de mais forte em suas letras e fazer um belo texto! Amei de coração. Concordo com Rebiscoito. Você vai lendo e as músicas vão cantando na sua cabeça sem que você nem perceba!

Marina disse...

Primeiro com os Beatles, agora com Chico? Oi, Rob, você quer me matar?

Lindo demais.

Lou disse...

Legal.

Amelie disse...

Poxa, muito legal. Me fez ir no Youtube, procurar várias músicas que eu não ouvia faz uns tempos...

Adorei.

Bjos!

Larissa Bohnenberger disse...

Chico, Chico... Daria pra escrever muitas declarações de amor só com trechos de suas músicas.
Adorei a 'composição'.
Bjs!

P.S. Sim, a loira aqui achou que estava comentando no post certo, antes. Hellooooowwwwww!!!

Anepigrafia disse...

"Quando fustigadas não choram
Se ajoelham, pedem imploram
Mais duras penas, cadenas
Mirem-se no exemplo
Daquelas mulheres de Atenas"..."Num balanço de rede sem rede. Ver o mundo de pernas pro ar?"...e o final, é apenas o leite derramado!

Depois de Beatles, Buarque foi mais que o máximo!
#beijojávou

Otavio Cohen disse...

Rob, meu sonho é ver seu nome um dia na lista de best-sellers, em segundo lugar. pq o primeiro vai ser o meu. hahah

Jaqueline disse...

Eu amo o Chico, tudo dele fica bonito, bah, até a grife das frases construidas por ele, veste bem, wuaaauuuu. As vezes me pergunto como será a sombra desse homem, o lado oculto do Chico, porque tanta luz, tambem projeta sombras.
Linda coletanea, principalmente quando cada frase é sentida como se brotasse de nós mesmos. Parabéns!!

Letícia disse...

A porta dela não tem tramela, janela é sem jelosia

 

Championship Chronicles © 2010

Blogger Templates by Splashy Templates